Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O Rei da Escusa

04.07.16

“Mãe, lembras-te do Rei da Escusa?” perguntou a filha no outro dia. “Claro que me lembro!” respondi eu. Então não me havia de lembrar?... o Rei da Escusa foi o amigo imaginário da minha filha quando ela tinha cerca de 3 ou 4 anos!

Ele foi hóspede em nossa casa durante algum tempo (já não sei precisar quanto tempo) e aparecia nas mais diversas situações. Aparecia para brincar com ela, aparecia, às vezes de surpresa, para fazer alguma refeição lá em casa. Outras vezes aparecia com aviso prévio e a filha pedia “posso pôr um lugar na mesa para o Rei da Escusa?”. O Rei da Escusa foi muitas vezes tema de conversa durante esse tempo, com a filha a contar as suas histórias e aventuras. De vez em quando até púnhamos um lugar à mesa para lhe fazer a vontade ou mudávamos de lugar no sofá para não nos sentarmos ao colo do Rei! Mas confesso que às vezes respondia “filha, sabes que o Rei da Escusa só existe na tua imaginação, não sabes?” Não pretendia destruir os seus sonhos de criança, acabar com o poder da imaginação  nem foi a falta de paciência para pôr mais um lugar na mesa. Apenas achava necessário chamá-la à razão e não a deixar levar demasiado longe a dicotomia imaginação / realidade.

Penso que durante a sua visita, o Rei da Escusa fez o seu papel no crescimento da minha filha, no desenvolvimento das suas emoções e criatividade e a ajudou a expressar medos, alegrias, inquietudes e desejos. Mas, tão naturalmente como entrou nas nossas vidas, o Rei da Escusa acabou por sair. Foi sendo gradual e naturalmente esquecido com o passar do tempo...

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Favoritos