Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Eis que chegado o momento de falar um pouco sobre o Natal! Não me vou pôr com considerações sobre o assunto Pai Natal vs Menino Jesus ou os valores próprios desta quadra natalícia (que quanto a mim deveriam ser o ano inteiro, mas…). Hoje que falar um pouco sobre a nossa árvore de Natal!

No outro dia, ao dar uma volta pelo Facebook e pelos blogs que sigo e vi vários posts sobre o Natal. Fotografias lindíssimas e relatos encantadores sobre como decoraram a casa, fizeram calendários do advento maravilhosos, como estão muito empenhados em projetos solidários nesta época do ano e todas as crianças se portam lindamente e ficam bem nas fotografias à frente do pinheiro. Acho isto tudo muito lindo. Mas fico um pouco preocupada! Seremos nós os únicos cá em casa a quem as coisas não correm às mil maravilhas nesta época natalícia!? Passo a explicar…

Calendário do advento? Cá em casa os filhos não gostam de chocolate, por isso os calendários de compra no supermercado (com os quais eu embirro) ficam definitivamente de fora. Fazer um calendário caseiro só para receberem uma prenda ou um rebuçado todos os dias não acho que seja o espírito que queremos transmitir. Vi uma ideia de calendário do advento com cabaz solidário, mas a escola está a fazer uma recolha de produtos com esse fim e era um pouco mais do mesmo. Parece que o calendário do advento este ano se vai resumir a contar quantos dias faltam para o Natal!

Árvore de Natal. Nós costumamos fazer a árvore de Natal no dia 1 de dezembro, os quatro juntos a ouvir canções de natal. Este ano foi um pouco diferente: no dia 1 não estivemos em casa, pois fomos aproveitar o fim de semnatal.jpgana grande! Não fizemos os quatro pois o marido teve que sair de emergência tratar de um assunto inadiável! E não tivemos música pois não sei ligar os aparelhos todos para o efeito (costuma ser tarefa do pai)! As decorações da árvore e a disposição do presépio fica ao critério dos filhos.

As fotografias à frente da árvore: eu tentei. Juro que tentei tirar fotos decentes dos filhos com gorros de pai natal, mas em todas elas havia sempre um deles com a boca aberta, os olhos fechados ou então alguma perna ou braço fora do sítio. Acabámos a tirar selfies disparatadas, mas muito mais divertidas.

Em resumo, tenho uma árvore que foi decorada pelos filhos, não houve música mas cantámos nós (e eu canto muito mal), tenho fotografias que não podem ser capa de revista mas estão divertidas e espelham o que nós somos: uma família que é feliz com as suas imperfeições, com muito amor, riso e boa disposição. E termino com uma pergunta: não será isto o verdadeiro espírito de Natal?

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D


Favoritos