Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Esta noite celebra-se o dia das bruxas ou o Halloween. Bem sei que não é um costume português celebrar este dia, é uma modernice, uma americanice... enfim o que lhe quiserem chamar. Mas o que é fato é que cada vez mais este dia está presente no nosso calendário, nas montras das lojas, no desenhos animados e, em alguns casos até nas escolas!

Só por curiosidade fica aqui uma pequena explicação sobre a origem deste dia: O Dia das Bruxas era um festival do povo Celta da Irlanda que surgiu entre os anos 600 d.c. e 800 d.c. e celebrava-se entre o dia 30 de Outubro e o dia 2 de Novembro marcando o fim do verão. Este festival tinha o nome de Samhain (que significava literalmente “fim do verão”). No Século XIX os Irlandeses implantaram a festa de Halloween no Estados Unidos onde se celebrizou e foram adoptadas as abóboras e o “trick or treat”. Por ser uma festa pagã, foi condenada na Europa durante a Idade Média e passou a ser chamado Dia das Bruxas. Quem o celebrava era perseguido e condenado à fogueira pela inquisição.

Confesso que não sou grande fã deste dia mas, por outro lado, também não me importo nada que os filhos brinquem ao halloween e até acho que este dia pode servir um pouco para brincar com os medos. Os medos das crianças são normais, fruto do seu desenvolvimento e da sua aprendizagem. É importante que a criança aprenda a ultrapassa-los. Para isso é preciso que ela conheça os seus medos e que tome consciência deles de modo a conseguir arranjar estratégias para os dominar. É importante que a criança tenha um adulto com quem conversar e que esse adulto lhe explique ter medo é normal. Devemos ajudar a criança a compreender o que a levou a ter medo e valoriza-la por ser capaz de o dominar.

Por isso, mascararem-se de monstros, fantasmas, bruxas ou outros seres assustadores até pode ser divertido e pode ser uma boa forma de perceber que não é preciso ter medo, pois por baixo das máscaras estão meninos e meninas de verdade e todas as decorações assustadoras não passam de adereços falsos.

Sei que há alguns adultos que adoram este dia. Mas estas brincadeiras e máscaras não devem ser impostas ou forçadas nas criança e deve ser sempre tida em conta a vontade dela. Só se deve mascarar a criança se ela quiser e, de preferência se possível, com uma máscara escolhida por ela.dia das bruxas.jpg

Fica uma sugestão para brincar com o medo de bruxas e outros seres assustadores não só para este dia, mas para todo o ano: a coleção de livros da Bruxa Mimi. Esta é uma bruxa deliciosamente disparatada e nada assustadora. A Bruxa Mimi e o seu gato preto Rogério vão se ver envolvidos numa série de aventuras divertidas e situações próximas das crianças, como por exemplo quando a Bruxa Mimi vai à praia ou quando chega o Inverno. Atenção que as histórias são um pouco longas e as imagens muito complicadas. Por isso atenção à idade da criança para quem as conta. Mas acreditem que vão dar algumas gargalhadas!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D