Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Posso ajudar?

23.04.16

Quando ouço estas duas palavras da boca dos meus filhos vários pensamentos passam pela minha cabeça: tão queridos e prestáveis; a ajuda deles não vinha nada a calhar porque estou cheia de pressa; é importante que eles participem nas tarefas em casa porque lhes dá sentido de responsabilidade e autonomia; ajudar como, se isto não é tarefa para eles; é bom fazermos coisas em conjunto;  não posso nem quero dizer “não, vão brincar” porque da próxima vez que pedir ajuda vou ouvir “não, estou a brincar!”.

O que eles mais gostam de ajudar é na cozinha. Eu e o pai gostamos muito de cozinhar e passamos esse “bichinho” para os filhos. E, como gostamos os quatro de comer, é a combinação perfeita. Por isso acaba por ser na cozinha que há mais tarefas partilhadas e muitas ajudas. Fazer as coisas juntos acaba por ter várias vantagens porque as crianças ganham autonomia, ficam a conhecer melhor e mais alimentos, têm mais prazer em experimentar novos sabores, adquirem conhecimentos a vários níveis. Normalmente, antes de cozinhar em conjunto começamos por respirar muito fundo e contar até 100; ter muita paciência e calma; deixar claro quais as tarefas que são exclusivas dos filhos, exclusivas dos pais ou que podem ser partilhadas entre todos; explicar bem qual a tarefa, qual o grau de ajuda que queremos ou que eles podem dar;e, por último,  chamar a atenção para regras e perigos.

Sim, isto é tudo muito bonito. Mas ajudam como? Passo a explicar. Por exemplo, ajudam a cortar os legumes para pôr na sopa ou as frutas para fazer gelados. Ajudam a pesar os ingredientes na balança ou medir no copo medidor. Usam o ralador ou o descascador. Outra receita boa para eles participarem é papelotes: peixe, legumes ou batatas, basta cortar, pôr em folhas de papel de alumínio, temperar, fechar os papelotes e levar ao forno. Carne assada: fazer uma pasta com azeite, sal, alho, pimenta preta e ervas aromáticas e deixar as crianças pincelarem a carne com esta pasta, levar ao forno para assar.  Tudo o que envolver amassar à mão, misturar, medir, pesar tem sempre sucesso com as crianças. Bolos e bolachas são sempre um divertimento.  A partir do momento em que a filha mais velha começou a ler, passou a ser ela a ditar as receitas.20160420_220043~2.jpg

Estas ajudas também tornam-se mais fáceis com alguns acessórios próprios para as crianças, tais como facas de plástico (cortam fruta, legumes, etc., só não cortam dedos!), cortadores de fruta, rolos da massa pequenos, corta-massas, utensílios em plástico...

É claro que isto nem sempre é fácil ou corre na perfeição. Alguns ingredientes entornados, pratos com aspeto um pouco diferente ou que demoram mais tempo do que o habitual a serem confecionados são compensados pelo sabor especial de ter sido feito por nós!

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D